(32) 99123-5463 Rua Santo Antônio, 990 Sala 708
Carrinho

Resolução de Disputas

Resolução de Disputas

Resolução de Disputas:

  • AVALIAÇÃO PRELIMINAR NEUTRA:
    Quando vivenciamos um conflito, seja ele familiar, empresarial, societário, escolar, comunitário, trabalhista, e etc. muitas vezes somos tomados pela emoção, o que dificulta uma avaliação ampla do cenário conflituoso. E nesse caso, uma avaliação feita por um profissional especializado, que tenha como objetivo: (i) trazer a tona todas as circunstâncias encobertas da disputa, (ii) as características das partes, (iii) a disponibilidade de tempo e de recursos financeiros e pessoasi, e (iv) a adequação dos métodos de resolução, pode transformar sua visão sobre o conflito, dando parâmetros mais racionais para a sua resolução.

  • SESSÃO DE CONCILIAÇÃO PRIVADA E JUDICIAL
    A conciliação é um método de resolução de disputas, em que um terceiro neutro e impacial ajuda as partes em conflito a chegarem a um acordo por meio de técnicas de comunicação e negociação. O Conciliador também irá ajudar as partes propondo opções de acordo, conforme sua análise do caso concreto e sua experiência em casos passados. O ANMA realiza sessões privadas (particulares), ou judiciais (pela justiça), uma vez que é cadastrado no Tribunal de Justiça de Minas Gerais pela portaria 001/2018 do NUPEMEC.
  • SESSÃO DE MEDIAÇÃO PRIVADA E JUDICIAL
    A mediação é um método de resolução de disputas, em que um terceiro neutro e impacial ajuda as partes em conflito a chegarem a um acordo por meio de técnicas de comunicação e negociação. Na mediação, apenas as partes propõe opções para um possível acordo, cabendo ao mediador facilitar o processo de comunicação direcionando as partes para um processo reflexivo visando compreender as questões e os interesses em conflito. O ANMA realiza sessões privadas (particulares), ou judiciais (pela justiça), uma vez que é cadastrado no Tribunal de Justiça de Minas Gerais pela portaria 001/2018 do NUPEMEC.

  • ARBITRAGEM:
    Na arbitragem, diferentemente da conciliação e da mediação, a decisão não é tomada pelas partes mas sim pelo árbitro, que faz um julgamento do caso, mediante à sua análise e interpretação do contrato, da lei, dos documentos e das provas apresentados pelas partes e por seus advogados.
Voltar para Serviços